segunda-feira, março 14, 2016

Valorização acima de tudo!


Uma relação afetiva é sustentada por dois pilares básicos: Amor e Respeito. Numa eventual escolha entre um ou outro entendo que o respeito deve prevalecer.
Nada deveria ser mais importante para uma mulher do que o respeito por si mesma. Ora, se meu marido (namorado, noivo, etc.) resolve me trair a relação perdeu seu principal pilar e, assim, o que resta nesta união é um sentimento mal resolvido, com uma comunicação fragmentada entre as partes, quem sabe até uma patologia mascarada de sentimento.
Sim, porque o “querer por querer” só tem beleza em canções, pois, em nada adianta manter uma relação na qual não existe felicidade, mas, possivelmente, uma necessidade do outro ou um medo desordenado de ficar só.
O verdadeiro amor não é configurado por sentimentos de posse, controle, medo da solidão, dependência de qualquer ordem, obsessão, ao contrário, configura-se pela tranqüilidade das partes em saber que esta ao lado de alguém confiável e emocionalmente estável.
Fico profundamente triste quando imagino uma cena na qual uma mulher “luta” desesperadamente para manter um amor que se esvaziou.
Cadê a reflexão sobre si mesma? Merece passar por determinada situação em nome não sei do que mais?
A valorização pessoal é a coisa mais importante e saber seu direito o melhor elixir para a mente!
Quando uma relação sai da esfera do respeito torna-se um assunto jurídico. Infelizmente são a maioria dos casos que acontecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...