sábado, julho 05, 2014

A queda de Salomão


Meditando esta manhã sobre Salomão e seus fracassos amorosos, me perguntava: Por que ele foi tão sábio, tão rico, tão perito administrador da nação, mas extremamente burro em suas escolhas amorosas (que foram à causa de sua ruína)?
E mais: Quando ele pediu a Deus sabedoria para governar o povo, Deus Se agradou tanto que lhe acrescentou riquezas e honras inéditas — mas não acrescentou a benção amorosa. Por quê? Eis o que me revelou:
1ª resposta: Salomão não escolheu esposa segundo as orientações de Deus e sim segundo seus interesses e gostos pessoais. Inseguro em sua nova posição de rei quis fazer aliança com o Egito casando com a filha de faraó a fim de fortalecer seu reino. E depois continuou no erro, fazendo aliança com outras cinco nações através do casamento com mulheres estrangeiras. Mil delas. Lição: faça a vida amorosa do seu jeito, fruto de seus gostos, interesses pessoais e insegurança e cometerá burrices de envergonhar um asno — mesmo sendo sábio para outras coisas.
2ª resposta: Deus não acrescentou a benção amorosa porque esta viria como fruto da obediência e não da graça. Ao casar com mulheres estrangeiras, Salomão desobedeceu as ordens explícitas de Deus. (Veja Êxodo 23.32 - Deuteronômio 7:3-4).
Há bênçãos que é fruto da graça de Deus para nós, mas há outras que são fruto da nossa obediência. O bom casamento é uma delas. Lição: casamento é muito mais que uma escolha amorosa; é uma escolha obediente.
Os erros de Salomão estão na Bíblia para nosso proveito. De que adianta você ter dinheiro, casa, sucesso etc. e fracassar na vida amorosa? Priorize seu casamento (atual ou futuro) acima de todas as coisas e abaixo de Deus. Vá ao altar por ele, antes de tudo.
Por Bp. R. Cardoso


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...