terça-feira, setembro 23, 2014

A Força do Perdão



Perdoe-me pelo texto grande. Mas vale a pena ler.
Deus abençoe cada um de vocês.
Hoje vamos falar sobre a história de Jó. Todos falam que ele é o pai da paciência. Mas isso não se resume a história dele. As características dele vão além do que possamos imaginar.
É comum vermos no meio do nosso povo “Cristão”, todos dizendo que sou de Cristo, mas na hora de perdoar um irmão tal atitude não condiz com a palavra de Deus. Imagine um homem que tinha a plenitude, uma família linda, rica, cheio de vida, acima de tudo temor a Deus.
Ele sabia que toda a plenitude que possuía foi Deus que havia dado a ele. De repente tudo aquilo que construiu bens, família, esposa... Acabaram-se bem diante dos seus olhos. Ele passou uma provação muito grande. Em nossas vidas também passamos por situações que só lá na frente iremos entender.
A primeira coisa que satanás atacou foi a família, o bem mais precioso que ele tinha, está escrito que oferecia sacrifícios para os pecados dos filhos. Não havendo blasfemado pelas perdas dos filhos, satanás não se conteve e disse que se tocasse na pele dele, com certeza ele amaldiçoaria a Deus.
De repente o corpo dele se encheu de tumores, feridas terríveis que ia da sola dos pés ao alto da cabeça. Ao ponto de pegar um caco de telha e raspar suas feridas, sentado sobre as cinzas. Neste momento de dor, angústia, medo, a mulher dele pediu para que ele amaldiçoasse a Deus e morresse para ficar livre daquele sofrimento. Mesmo assim ele repreendeu aquela mulher chamando-a de louca. Depois disso vieram os amigos Zofar, Bildade, Elifaz para prestar alguma solidariedade e consolo os infortúnios da vida dele. No inicio eles foram ‘otimos amigos’, mas depois cada um deles começou a julgar zombar e chamar o amigo de arrogante, pecador, blasfêmador e que era castigo de Deus. Jó chegou a falar com Deus que os amigos o viram como motivo de zombaria logo eles que andavam com ele e dialogava: Diziam que Jó era “sincero, justo e integro e agora era objeto de riso”.
Diante de toda a afronta, ferido nunca perdeu a sua fé em Deus. Foi nesse momento veio o poder do perdão, amigos, vocês não imaginam a força do perdão. O inferno treme só em pensar que um pecador se arrepende. Ele pediu primeiramente perdão a Deus “Jó Cap 42”, Sei que podes realizar tudo quanto desejares; absolutamente nenhuma das tuas idéias e vontades serão frustradas. Jó 42:02 BKJ. Amo essa palavra! Logo depois Deus corrigiu Zofar, Bildade, Elifaz,pois não falou a verdade sobre o reino Dele. Nesse momento Deus só perdoaria os amigos, se Jó “aquele desprezado, motivo de chacota” fizesse a oração por eles. Nesse momento observo como tinha o fruto do amor, ele poderia se recusar de orar e salvar os seus amigos. Mas intercedeu por cada um. O Senhor tornou próspero ao ponto de ter tudo em dobro “Filhos, filhas, bens, jumentos, bois, camelos, ovelhas”. O mais interessante é a esposa dele, aquela que pediu para amaldiçoar e morrer. Vocês acreditam que a perdoou também. No livro dele não fala da morte dela e nem tão pouco que casou com outra mulher. Então, ele teve toda a prosperidade com a mesma mulher, ela que um dia havia desprezado e desejou a própria morte. Olha como esse homem tinha o dom do perdão e amor. Nos dias de hoje pessoas fazem tão pouco e não temos essa capacidade de perdoar. A cada dia eu aprendo e lembro-me dessa história quando acontece algo comigo ou tenho que orientar alguém. Amigos, se alguns de vocês passaram por isso, leia o livro de Jó por tudo que passou e mesmo assim manteve sua integridade, seu amor e perdão por todos aqueles que fizeram tanto mal.
Pense nisso!
Na Fé
Geisa Jesus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...