sexta-feira, fevereiro 19, 2016

"NÃO acordeis, nem desperteis o amor, até que ele o queira."



Deus criou e abençoou o amor verdadeiro entre um homem e uma mulher; Mas quais as características desse amor? Como identificá-lo? Como distinguir entre “paixão” superficial e amor genuíno?
O livro de Cantares identifica muitos elementos do amor verdadeiro, mas dois se destacam.
O amor verdadeiro sabe ESPERAR e o amor verdadeiro é EXCLUSIVO.
Na realidade, há vários tipos de amor. Na antiguidade, os gregos usavam pelo menos três palavras para identificar o tipo de amor a que estavam se referindo:
 A primeira “Eros”, que se refere ao amor sexual. Descreve os sentimentos eróticos entre um homem e uma mulher. No plano de Deus, esses sentimentos devem ser expressos no casamento.
A segunda “phileo”, descreve o amor entre pais e filhos. É o amor de amizade e fraternal.
A terceira e mais sublime é o amor “Ágape”. Amor que caracteriza Deus. Em 1 Coríntios 13:4-7 o apóstolo Paulo nos mostra 15 características do amor. Um casamento fundamentado no amor ágape pode sobreviver a qualquer tempestade ou crise que a vida traz. Por quê? Porque está ligado à fonte eterna que é Deus.
A Palavra de Deus nos diz que o amor nunca acaba. Não importam as circunstâncias. Esse amor vence tudo por causa das suas qualidades no íntimo.
Atualmente vemos o amor sendo tratado de forma banal e sem sentido. Temos caracterizado o amor, aquele que deveria trazer a shekinah, o poder de Deus sobre o relacionamento com o outro no ato de amar em todas as formas e expressões genuínas; em relacionamentos que não expressam nenhuma santidade, nenhuma amizade, nenhuma característica descrita por ‘Paulo’ em 1 Corintios 13. Temos nos deparado com a realidade da procura exaustiva do “amor” no outro aleatoriamente; pessoas alertas a todo tempo na expectativa, na procura de um companheiro (a) que possa expressar este “amor”; Seria este o namorar? Por que do namorar? Seria para passar o tempo? Suprir carências ou simplesmente porque é bom estar no “estado” de namoro?, Ou seja, a sensação e expectativa do alguém para ligar, da troca de carinho.
Porque temos quer despertar este amor, sem bases e fundamentos?
A Palavra nos mostra através do livro de Cantares algo muito interessante:

8:4 -"NÃO acordeis, nem desperteis o amor, até que este o queira."
2:7 - Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não acordeis nem desperteis o amor, até que este o queira.
3:5 - Mulheres de Jerusalém, eu as faço jurar pelas gazelas e pelas corças do campo: Não despertem nem incomodem o amor enquanto ele não o quiser.
O amor verdadeiro sabe esperar, e por isso, pode desfrutar ao máximo as delícias que Deus reservou para o casal. O amor verdadeiro não é precipitado ou impaciente.
Não precisa manipular as circunstâncias para conquistar o amor.
Não precisa seduzir para chamar atenção para si mesmo. Não precisa “se entregar” com medo de perder o amado.
O amor é algo preparado e que Deus envia inesperadamente e no tempo que não somos despertados, somos na verdade preparados para receber este amor de forma especial, genuína, que honre a Deus. O amor esperado nos faz crescer em sabedoria e entendimento, sem ânsias, mas simplesmente em santidade.
Há uma inversão de valores em nossos dias e, precisarmos ser criteriosos e fiéis à Palavra!
A Palavra dá toda uma importância ao amor fiel e verdadeiro que sabe esperar o devido tempo para desfrutar do prazer que Deus reservou para o relacionamento conjugal entre o homem e a sua mulher.

1 Coríntios 13

“É paciente… não arde em ciúmes… não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses… tudo sofre tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”
O amor é exclusivo: Cantares 2:16 “O meu amado é meu, e eu sou dele”
Deus reserva os maiores prazeres romântico para aqueles que sabem esperar o tempo Dele! Por isso, o amor perfeito é caracterizado por Esperança e Exclusividade: “Não acordeis nem desperteis o amor, até que este o queira.”
“Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu”
A benção do Eterno esteja sobre vocês, mulheres prudentes que ouvem a voz do Senhor, saibamos aguardar o momento certo!

20.12.2012 | Autor: Tatiane Firmino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...